Liberdade e a vitória do anarquismo

greekanarchists

Num outro post, falei que no anarquismo as pessoas seriam livres para fazer o que quiserem desde que arquem com suas consequências. Mas então qual a diferença entre o anarquismo e o liberalismo e suas posições mais individualistas? E como os anarquistas evitariam um destino caótico, como aquele da crítica que eles mesmos fazem ao “anarco”-capitalismo? Por que o anarquismo seria diferente?

Porque o anarquismo, para funcionar, deve ser construído pelo povo. Até hoje, todo sistema foi imposto e toda mudança foi dirigida. Ao contrário da direita, não acreditamos que uma sociedade ideal seja ocasionada através da observância a princípios idealizados. A simples liberdade de mercado, como uma abstração metafísica, não vai fazer com que a libertação da humanidade aconteça. Da mesma forma, nos vermos livres do estado não seria suficiente para tal. O povo deve querer construir uma sociedade anarquista baseada na auto-gestão e na ajuda mútua. Se o povo não se orientar a um fim comum, não produzirá nada de proveito, mas apenas uma insurreição momentânea e o regresso à ordem estatal.

Portanto uma mudança tão grande como a construção da sociedade anarquista deve ser precedida por uma outra mudança também enorme, que é a mudança de paradigma do próprio povo. Só através de um trabalho de base árduo podemos pensar em começar uma nova sociedade. É necessária uma mudança cultural de valores da população para que ela deixe de ser indiferente e passiva, pois ela é a personagem principal do anarquismo, diferente do “mercado” e a “propriedade privada” dos capitalistas.

Tal coisa pode parecer impossível, mas é a mais importante, pois até hoje, a população foi coagida a obedecer. Coagida. Logo,  não houve sistema político que tenha trazido a liberdade. O liberalismo, portanto, é uma mentira até no nome.

Anúncios